Eucalipto Eucalipto

Eucalipto

De origem australiana, o Eucalipto chegou ao Brasil em 1903 para suprir a necessidade de postes, dormentes e madeira para as locomotivas da Companhia Paulista de Estradas de Ferro. De lá para cá o eucalipto cresceu em importância e áreas de plantio, com grande papel na preservação das poucas florestas nativas que restam no Brasil.

A demanda por madeira e celulose destruiu grande parte das florestas nativas do Brasil e o eucalipto vem suprir essa demanda de reflorestamento pelo seu fácil manejo. Em climas tropicais o eucalipto consegue chegar a fase adulta em sete anos, ciclo de crescimento considerado rápido em comparação às plantações em climas temperados. Em tempos de aquecimento global é importante salientar que seu rápido crescimento contribui para o sequestro de carbono da atmosfera em taxas expressivas. Pode ser manejado em áreas de baixa fertilidade, não causa impactos para a água do solo, já que suas raízes não alcançam o lençol freático e as águas das chuvas chegam com mais intensidade ao solo que nas florestas tropicais.

Hoje o eucalipto atende as necessidades energéticas, a fabricação de celulose e papel, a manufatura de painéis, a obtenção de produtos serrados, a produção de madeira roliça para os mais diversos fins além do carvão vegetal utilizado na indústria de aço.

O Brasil detém hoje as melhores tecnologias na silvicultura do eucalipto, que atinge cerca de 60m³/ha de produtividade num ciclo de 7 anos. Hoje 4,8 milhões de hectares estão plantados com florestas de eucalipto. Desse total 1,8 milhão é cultivado pela indústria da celulose e papel. No ano de 2016 o Brasil exportou U$92 milhões considerando todo o segmento celulose e madeira.

Há perspectivas de apoio governamental para o crescimento das áreas de reflorestamento, graças ao compromisso de reflorestar 12 milhões de hectares para o cumprimento do Acordo de Paris (COP 21).

Modo de usar

Os nutrientes mais frequentemente utilizados nas adubações de espécies de eucaliptos são N, P e K e, com menor frequência, B e Zn. Ca e Mg são aplicados através de calagem.

Tabela
Tabela